Antes de mais nada, é importante entender o que é o porcelanato. É um tipo de revestimento cerâmico que se diferencia dos demais pelo seu modo de produção: ele tem materiais mais nobres (como o feldspato),  que são queimados a temperaturas superiores a 1 200 ºC. Do ponto de vista qualitativo, o porcelanato também se sobressai e oferece maior resistência mecânica e química, além de ser menos poroso, minimizando as chances de manchas.

Onde usar?

O porcelanato pode ser utilizado tanto em ambientes internos quanto externos. Normalmente, ele figura em cozinhas, banheiros e áreas de serviço. A única recomendação, nesse caso, é ficar atento ao acabamento e ao coeficiente de atrito, para escolher o modelo adequado às áreas molhadas e não provocar escorregões e demais situações de risco.

Tipos de porcelanato

Existem alguns tipos de porcelanato, com características bem peculiares.

O técnico (com superfície polida ou natural) tem absorção de água menor ou igual a 0,1%. Já no esmaltado o índice é menor ou igual a 0,5%. O que isso quer dizer? Quanto menor for o número, menor a porosidade e maior a resistência mecânica e à abrasão. Os polidos, favorito da maioria das pessoas, trazem brilho e a ilusão de amplitude do ambiente, mas são mais escorregadios e suscetíveis à manchas.

Atenção: a qualidade do produto não deve ser confundida com a resistência à abrasão do esmalte (PEI). Ele não garante a durabilidade da peça. Em salas e cozinhas de alto tráfego, escolha PEI igual ou maior que 4. Num banheiro, com trânsito baixo de pessoas, basta PEI igual ou maior que 2.

Contrapiso e impermeabilização

A aplicação dos porcelanatos exigem contrapiso nivelado. Se as placas forem grandes, precisam de ainda mais dedicação no nivelamento. Como base, tenha a seguinte medida: a massa deve ter traço de 3:1 (três partes de areia e uma de cimento) para ficar com uma consistência média, nem pastosa nem arenosa. Já no que diz respeito à impermeabilização do contrapiso, ela é indispensável em ambientes com água em abundância.

Não faça sozinho!

A Bhan, os arquitetos e engenheiros são as melhores pessoas para indicar instaladores experientes. Assim, você evita problemas de execução, infiltrações, desperdício de material, entre outras dores de cabeça.

Hora da limpeza

Depois de escolher seu porcelanato preferido e tê-lo instalado, é hora de aprender a limpeza da forma correta, para não danificar as peças.
O primeiro passo é remover os resíduos soltos, como pó, com uma vassoura de cerdas bem macias. Em um balde com 5 litros de água, misture algumas colheres de detergente neutro. Umedeça a superfície com um esfregão e, depois de terminar, seque com um pano macio.

As sujeiras mais resistentes podem ser eliminadas com produtos com cloro ativo, saponáceo cremoso e desengordurantes, sempre diluídos em água. E lembre-se de jamais utilizar produtos que contenham ácido fluorídrico, que podem danificar o porcelanato de maneira irreversível.

Veja alguns porcelanatos que você encontra aqui na Bhan:

Porcelanato Esmaltado NeoCarrara - Decortiles

Porcelanato técnico Ecostone Sépia - Eliane

Porcelanato esmaltado Dark - Decortiles